A Mostra

Em sua 11ª edição a Mostra vem com o mote: renovar é resistir!

Em um ano em que diversos editais não abriram, outros reduziram drasticamente o número de contemplados e muitas incertezas quebraram projetos e produtores culturais, a Mostra resiste com o apoio de parceiros e do público, apoios institucionais, contrapartida de trabalhos voluntários e financiamento coletivo.

Com a programação mais enxuta, mas não menos diversificada e interessante do que nos anos anteriores, a Mostra vem para esta edição mantendo a proposta de ter em sua grade de programação atividades formativas e paralelas além do tradicional conteúdo audiovisual.

Nesta edição haverá a cobrança de entrada simbólica para as masterclasses e na festa de abertura para contribuir com a execução do evento e para uso do espaço da festa. As demais atividades continuam gratuitas como nas edições anteriores.

Dos 341 filmes inscritos, 48 foram selecionados e serão exibidos nos quatro dias de programação divididos em 08 sessões, sendo 05 nacionais e 03 regionais. A sessão Mostrinha, com curadoria de Mauricio Squarisi do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas, destinada ao público infantil continua presente na grade de programação e terá 05 exibições nesta edição. Os filmes participantes apresentam variedade de linguagens e incluem desde alguns dos principais curtas do país até filmes realizados de forma completamente independente.

Focando a capacitação artística a Academia Internacional de Cinema coordenará as masterclasses “Pensando a mise-en-scène no cinema” e “Os 12 elementos da cena” nos dias 24 e 25 de novembro respectivamente. Já para o público infantil haverá uma oficina de animação coordenada pelo Ideia Coletiva no CEU Esperança, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura de Campinas, e no Progen Satélite Íris.

E no intuito de incrementar as experiências e vivências do espectador além de promover e ampliar o intercâmbio cultural, o evento abre com um pocket show com a banda Ferdi e discotecagem de brasilidades com Dj Digão. No dia 24/11 a Mostra Jazz leva ao palco da Praça do Coco em Barão Geraldo o jazz autoral de Lucas Carrasco Quarteto. Já o Coletivo NFTR apresentará uma discotecagem no dia 25/11. E no encerramento da Mostra quem se apresenta é Carina Pierro Corso com projeções de Malu Tinôco na performance “Maria-sem-vergonha” no MIS.